Como reduzir os impactos causados por acidente de trabalho nas indústrias?

Melhorar os números relacionados à segurança do trabalho no Brasil é um desafio necessário não só para economizar ou seguir leis — é uma preocupação em salvar vidas. Dentro dessa questão tão importante, existem quatro pontos essenciais que gestores e administradores precisam implementar já para garantir tranquilidade, bem-estar e mais produtividade no ambiente de trabalho.

É hora de falar de um assunto muito sério: os números de acidentes no setor industrial brasileiro, que são alarmantes. Mas, mais preocupante do que isso, é o quanto desses episódios poderiam ser evitados simplesmente com mais empenho de empresários e gestores de operação.

Neste artigo, queremos falar um pouco sobre o assunto. Vamos abordar a situação alarmante no Brasil, a importância de mudar esse cenário e como você pode reduzir os impactos causados por acidente de trabalho na sua empresa. Esta é uma discussão urgente e desafiadora. Então, vamos começar?

Os desafios da segurança do trabalho no Brasil

Para quem tem experiência no setor industrial, as ameaças rotineiras à saúde dos trabalhadores não é uma novidade. Dependendo do tipo de operação na fábrica, eles estão o tempo todo em contato com empilhadeiras, cargas suspensas, substâncias tóxicas e corrosivas, eletricidade, calor, entre muitos outros fatores de risco.

Mas se o perigo em volta da produção fabril é inevitável, a responsabilidade de gestores na indústria está na forma como eles lidam com um assunto tão sério. E, nesse ponto, o Brasil está longe de ser um exemplo.

Segundo dados do Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho, meio milhão de acidentes foram reportados em 2016, o que nos coloca como o quarto país mais inseguro para trabalhadores.

Esse número vem diminuindo ano a ano, mas essa pode ser apenas uma falsa sensação de segurança — já que o número de trabalhos formais com carteira assinada também diminuiu nesse período. Além disso, ainda estima-se que esse número pode ser muito maior, sendo que apenas 1 de cada 4 acidentes são reportados.

Ou seja, já passou da hora de todo o setor se mobilizar para atacar o problema: em conjunto, com responsabilidade, e estratégia. Essa é uma tarefa do fabricante com um fornecimento mais seguro, do empresário que investe na saúde dos seus funcionários, dos gestores e supervisores que proporcionam e cobram um ambiente livre de acidentes e também dos operadores, que zelam pela própria segurança e de seus colegas.

Muitos empresários olham para o assunto apenas pelo ponto de vista financeiro — que realmente existe, já que são 305 milhões de dias de trabalho perdidos nos últimos 5 anos. Mas, muito mais do que isso, cada uma dessas vidas está em jogo. No mesmo período, foram quase 15 mil mortes.

Reduzir os impactos causados por acidente de trabalho é uma estratégia pela vida, que de quebra aumenta a eficiência de uma fábrica e ajuda a economizar. É um trabalho interminável, mas gratificante para qualquer engenheiro ou supervisor industrial.

Os 4 pontos essenciais para a segurança do trabalho

Então, é hora de começar a planejar e pôr em prática uma nova forma de enxergar a segurança do trabalho. Para ajudá-lo, separamos a questão em 4 tópicos fundamentais que precisam da sua atenção para reduzir tantos números terríveis na indústria:

Investimento em prevenção

O mesmo ditado secular cai como uma luva quando falamos em reduzir acidentes de trabalho: prevenir é sempre melhor do que remediar.

A prevenção é o foco de tudo, a prioridade máxima em uma indústria. Além de ser mais barato impedir um acidente do que lidar com suas questões legais e de imagem para a empresa, prevenir significa não ter que perder uma vida para só então corrigir uma falha de segurança, pois sabemos que cada vida tem um valor inestimável em qualquer moeda.

O caminho mais pavimentado para garantir uma prevenção eficiente é seguir à risca as normas de segurança definidas pelo governo brasileiro — as disposições gerais da NR-1 e os parâmetros de segurança física dos ambientes listados na NR-12.

O investimento e obrigatoriedade dos equipamentos de proteção (EPIs e EPCs) fazem parte de qualquer estratégia de prevenção que busque sucesso em poupar vidas e dar mais tranquilidade para que trabalhadores desempenhem suas funções no máximo de suas capacidades.

Além disso, algumas certificações são importantes para incrementar a segurança. Mesmo que não garantam diretamente a prevenção, selos como a ISO 9001 (gestão de qualidade), 14000 (gestão ambiental) e OHSAS 18001 (segurança de trabalho) dão mais dimensão e abrangência para a proteção da saúde de trabalhadores.

Engajamento dos colaboradores

Mas não adianta de nada investir em equipamento e maquinário seguro se a sua operação não segue regras e padrões determinados. A redução de acidentes acontece de fato quando os colaboradores compreendem a importância de cuidar de si e dos colegas na indústria — entendimento que passa por essas fases:

  • estágio reativo, quando os colaboradores não assumem responsabilidades e consideram acidentes eventos esporádicos;
  • estágio dependente, quando eles seguem ordens de segurança, mas somente porque são obrigados;
  • estágio independente, quando tomam para si, individualmente, a responsabilidade pela própria segurança, entendendo a importância das ordens delimitadas;
  • estágio interdependente, quando os colaboradores assumem a responsabilidade não só com a sua segurança, mas de todo o time.

Uma estratégia efetiva para reduzir os impactos causados por acidente de trabalho passam por todas essas etapas. É uma questão de comunicação, treinamentos, exercícios e educação dentro do ambiente de trabalho.

Envolvimento da liderança

E tudo isso começa por você. Essa é uma estratégia que precisa vir de cima para baixo, com as lideranças dando o exemplo de como otimizar a segurança, impedir acidentes e assim aumentar a produtividade.

Além de falar, um líder também precisa saber ouvir. Por isso, uma maneira de implementar esse entendimento é a organização de fóruns regulares para discussão sobre regras, determinações e procedimentos pautados no comportamento de cada um.

Estabelecimento de governança

Depois de definido todo o planejamento de segurança e incluída a participação de todos os colaboradores, é hora de padronizar processos e acompanhá-los para garantir que a prevenção seja constante e interminável.

A governança eficaz e formalizada é o que garante continuidade para tudo o que foi aprendido e definido nessa transformação de uma indústria segura. Isso é feito por meio de diálogo constante, monitoramento e sistemas de gestão capazes de dar esse controle ao líder da operação.

Reduzindo de vez os impactos causados por acidente de trabalho

Colocando todos esses pontos em prática, com uma liderança exemplar e formalizada, investimento em EPIs e maquinário, além de participação de todos os trabalhadores, a indústria só tem a ganhar.

O ganho pode ser financeiro, pode ser produtivo, mas antes de tudo é um ganho em confiança e humanidade. Cada vida perdida em um ambiente de trabalho é uma pessoa que deixa de sustentar sua família, de perseguir seus sonhos. Cada vida perdida é um colega, um amigo que deixa de fazer parte do futuro da sua empresa.

Portanto, para resumir esse assunto tão importante, siga os 4 pilares essenciais:

  • liderança pelo exemplo;
  • estabelecimento de ferramentas e métodos de segurança;
  • estímulo ao comportamento seguro;
  • governança para tornar o processo sustentável.

São diretrizes simples e eficientes, então por que não segui-las e começar a transformar o setor? Essa não é apenas uma forma de reduzir os impactos causados por acidente de trabalho, mas de contribuir para um país mais produtivo e seguro.

E aí, gostou do assunto? Então assine a nossa newsletter! Você vai receber posts, artigos e novidades diretamente no seu e-mail.

Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.