gabiões em obras de beira de estrada

5 benefícios do uso de gabiões em obras rodoferroviárias

Os gabiões têm sido amplamente utilizados devido à sua versatilidade e vantagens técnicas, além de contar com seu tom paisagístico. O seu uso em obras longilíneas mostra-se muito proveitoso. Utilizadas desde a antiga época de chineses e egípcios, essas estruturas são consideradas as mais eficazes.

gabião é uma armação de malha metálica galvanizada, altamente resistente, que forma uma gaiola para ser preenchida com rochas, geralmente, basalto, granito e gnaisse. Mas também, em casos específicos, podem ser empregados seixos, agregados diversos ou, até mesmo, resíduos de construção civil. É um sistema monolítico, estável e com vasta aplicabilidade, o que o torna tão vantajoso para fazer a contenção de taludes e encostas, revestir canais e ser utilizado em demais obras hidráulicas e rodoferroviárias.

Para nos explicar melhor cada um dos benefícios do uso de gabiões em obras longilíneas, como contenções à beira de estradas e ferrovias, conversamos com o Engenheiro Civil e Gerente do Segmento Belgo GeoTech da Belgo Bekaert Arames, Emerson José Ananias. Continue com a leitura e saiba mais sobre o assunto!

1. Permeabilidade

A permeabilidade é uma grande vantagem dos gabiões. Quem trabalha com soluções geotécnicas sabe que um dos principais elementos de instabilização do solo é o empuxo da água infiltrada na terra. E como os gabiões são preenchidos por rochas ou outros materiais que permitem a sua permeabilidade, a água segue o seu fluxo sem exercer essa força sobre a estrutura.

Segundo Emerson, “mesmo que o lençol freático suba, o gabião não é ’empurrado’, pois ele não impede o fluxo de saída da água. Pelo contrário, contribui para que a água percole com mais facilidade, pelo fato de ser uma estrutura drenante”.

Vale ressaltar que é fundamental o uso de geotêxteis entre o gabião e o solo, para que a permeabilidade não seja prejudicada. Isso se torna necessário, pois o geossintético atua como um filtro, permitindo que ocorra a percolação da água sem que haja carreamento de material, ou seja, sem a penetração de fragmentos do solo (argila e silte, por exemplo) para o interior da gaiola com as pedras.

2. Flexibilidade

A flexibilidade é outro benefício do uso dos gabiões. O engenheiro exemplifica: se por ventura você estiver executando uma obra em uma área cujo solo não é muito resistente, ao colocar uma carga ou um muro em cima desse substrato, ele pode afundar. Contudo, o gabião admite relativamente melhor esse tipo de movimentação e, mesmo que apenas em uma parte da estrutura sofra recalque, não há comprometimento estrutural da solução.

A deformação pode até ser visível, mas a armação do gabião continua funcionando sem nenhum problema. Isso é diferente do que acontece com um muro de concreto, cujo recalque gera trincas e leva a perda do desempenho técnico, explica Emerson.

3. Adaptabilidade e facilidade construtiva

Além da flexibilidade, o gabião tem boa adaptabilidade, o que confere maior facilidade construtiva. Isso ocorre, pois com os gabiões é possível fazer curvas com facilidade. “Curvas circulares, uma dobra, uma quina ou, até mesmo, encaixe de uma tubulação. Com o gabião, você consegue contornar com destreza esses obstáculos”, comenta Emerson.

Se a obra rodoferroviária estiver chegando perto de um viaduto, por exemplo, é possível encaixar os gabiões bem próximos de uma estrutura de concreto já existente. “Você consegue adaptar as peças facilmente às condições do local”, completa. Isso torna a peça muito versátil, e faz com que haja diferentes usos para o gabião.

Outra situação em que a adaptabilidade apresenta grandes vantagens é quando a obra precisa que a contenção se adapte a uma rampa de subida ou descida de automóveis. Nesses casos, os gabiões podem ser ajustados de modo que um canto da armação fique inclinado e a geometria final do sistema se adéque ao que foi planejado.

Conheça os sistemas de proteção contra desprendimentos e quedas de rochas em obrasPowered by Rock Convert

É possível, ainda, instalar degraus, deixar a face lisa, reta ou, ainda, colocar vegetação para que o sistema interaja com o ambiente.

4. Baixo impacto ambiental

baixo impacto ambiental é mais um benefício do uso de gabiões em obras rodoferroviárias. Como eles não interrompem o fluxo da água e são preenchidos com materiais naturais, as pedras interagem de maneira harmônica com o meio ambiente ao longo do tempo.

Em áreas que contêm grande fluxo de água, como canalizações, o lençol freático se conecta com os canais, diferentemente do que acontece em uma área de concreto. Então, com o passar do tempo, a vegetação do entorno volta a se desenvolver e os gabiões adquirem um efeito paisagístico.

Além disso, a velocidade da água em uma canalização de drenagem em gabiões é menor que em canais de concreto, o que diminui significativamente a probabilidade de haver uma erosão no terreno a jusante da área . Essa é outra vantagem em relação ao concreto, visto que, nesse meio, a velocidade da água percolada é maior. “O concreto resolve um problema em um trecho e pode causar problemas no trecho seguinte”, afirma Emerson.

5. Velocidade de execução e possibilidade de construção em locais de difícil acesso

Obras de beira de estradas e ferrovias são, via de regra, longilíneas, além de precisarem de intervenções rápidas. Nesse sentido, os gabiões se mostram vantajosos por possibilitarem uma alta velocidade de execução da obra, principalmente pelos gabiões. Além de serem rápidos de ser construídos, iniciam seu trabalho imediatamente após a construção, não sendo necessário, por exemplo, o tempo de cura como em obras de concreto (normalmente 28d).

Um importante fator que contribui para isso é o grande número de empresas que prestam o serviço de instalação de gabiões. Deve-se, ainda, considerar que existem materiais de boa qualidade presentes em todo o território nacional, conferindo ainda mais agilidade à aplicação dos gabiões.

No entanto, há inúmeras estradas ou trechos que são de difícil acesso e, como a instalação dessas contenções exige apenas o transporte de pedras e telas, os gabiões facilitam esse processo, garantindo a segurança dos operadores entre as encostas.

Além disso, o engenheiro destaca um cenário específico: as áreas com córregos, que são muito instáveis e apresentam risco de cair. Nesse casos, ao instalar gabiões, não é preciso escavar toda a extensão, o que aumentaria o risco de deslizamento de outras áreas.

Com eles, é possível escavar pequenos trechos, o que reduz o risco de rupturas. Com isso, você pode adaptar a instalação de gabiões a fim de suprir diferentes tipos de condição de obra.

Como você pôde perceber, o uso de gabiões em obras de beira de estrada é muito oportuno. Além de todos os benefícios listados aqui, o baixo custo e a manutenção facilitada fazem dessa estrutura um excelente recurso para contenção do solo.

O que achou deste artigo? As informações apresentadas foram relevantes para você? Então, aproveite para assinar a nossa newsletter e receber, em primeira mão, mais conteúdos exclusivos sobre geossoluções! 

Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.