Material galvanizado

O que diferencia o material galvanizado de outros materiais?

Guia completo sobre aplicação de fibras de aço na construção civilPowered by Rock Convert

As ligas metálicas têm, frequentemente, mais força do que um metal que se apresenta na sua forma pura. Esse é o caso do aço, um dos materiais mais fortes que o Homem tem produzido, desde que seu processo de fabricação industrial foi popularizado, em 1856. No entanto, se esse material for galvanizado, torna-se ainda mais resistente.

Independentemente do tipo de aplicação que se deseja, instalar um material que tenha passado pela galvanização é sempre uma escolha certeira. Isso porque esse processo aumenta de forma significativa a sua resistência à corrosão e, dessa forma, estende a sua vida útil.

Mas, então, o que diferencia um material galvanizado de outros materiais? Como é realizado esse processo e quais são os benefícios que ele traz? Para explicar melhor essas questões para você, conversamos com Izabella Pimenta, Engenheira de Processos e Process Owner de Galvanização da Belgo Bekaert. Confira!

O que é o material galvanizado?

Um material galvanizado é uma peça metálica que recebeu um banho de outro metal mais nobre. A galvanização é um processo que tem como finalidade proteger os materiais metálicos da corrosão, proporcionar maior condutibilidade ou, ainda, simplesmente melhorar a estética da peça.

Contudo, quando se fala em galvanização, é mais comum estarmos nos referindo à Galvanização a Fogo — ou zincagem por imersão a quente — do aço. Esse é um procedimento que tem como objetivo proteger o aço contra a corrosão, recobrindo-o com zinco, o que aumenta a vida útil da peça metálica.

Ainda há a Galvanização a Frio, em que a cobertura da peça metálica pode ser feita com zinco, níquel, cobre, bronze, ouro, latão etc. Essa também é chamada de Galvanização Eletrolítica, já que é utilizada a energia elétrica para fazer a deposição do metal escolhido, que está na solução em forma de íons.

Como é o processo de Galvanização a Fogo?

Izabella explica que a matéria-prima (no caso, o fio de aço) recebe um banho de imersão em zinco, que está fundido a uma temperatura de aproximadamente 450°C, e de lá sai como uma camada do metal.

A Belgo Bekaert recebe o fio máquina da ArcelorMittal — a maior fabricante de aço do mundo — e então esse fio é trefilado para chegar no diâmetro e nas propriedades finais que se deseja obter de determinado material. É esse fio trefilado que entra no processo de Galvanização a Fogo.

A engenheira esclarece que, de uma forma simples e sob um olhar mais amplo, o processo pode ser dividido em três etapas. A primeira delas é o tratamento térmico, em que os profissionais garantem as propriedades finais do material, como o alongamento e a resistência.

A segunda etapa envolve uma série de procedimentos, mas o principal objetivo desse conjunto de ações é fazer uma limpeza desse aço antes que ele entre no processo de galvanização. Isso porque se o material não estiver completamente limpo, não se obtém a aderência adequada do zinco na peça de aço.

Depois da limpeza, entramos na terceira etapa que é o banho de imersão propriamente dito no zinco fundido. Agora, se você está se perguntando sobre a tripla galvanização, Izabella explica que nada mais é que a adição de camadas mais altas de zinco — já que a variação vai de camadas muito baixas (20 g/m² de zinco) até muito altas (600 g/m² de zinco).

Ou seja, quanto mais alta for a camada de zinco depositada no material galvanizado, mais resistente ele será à agressão do meio em que estiver exposto.

Quais são os benefícios de usar esse material?

O principal benefício do aço galvanizado é, sem dúvida, a maior resistência aos ambientes corrosivos e abrasivos. No material galvanizado, o zinco é utilizado como um ânodo de sacrifício; isto é, se a sua superfície for danificada, o zinco continua corroendo enquanto o aço permanece intacto.

E aí entram os benefícios secundários de usar aço galvanizado; entre eles, a durabilidade do material. É possível estender significativamente a vida útil da peça com a galvanização. Claro, cada caso é único, e a vida útil das estruturas varia em relação ao meio em que estão expostas (se mais ou menos agressivo) e, também, em relação à espessura das camadas de zinco depositadas (como mencionamos no tópico anterior).

No entanto, independentemente dessas duas variáveis, qualquer material que tenha sido galvanizado vai durar muito mais que um aço polido, por exemplo, que não recebeu nenhuma forma de tratamento.

Entre outras vantagens, podemos citar que o zinco dá um brilho à liga metálica, de coloração clara que, para algumas aplicações, é um fator importante. Além disso, a camada de zinco protege as peças de maneira que toda a estrutura se mantenha intacta e, assim, tenha menor risco de rompimento.

Mas não para por aí. Izabella destaca que o aço galvanizado tem uma excelente relação custo-benefício, além de ser adaptável a cada etapa da produção, devido à sua versatilidade e às suas diversas aplicações. Uma peça mais resistente à corrosão e com maior durabilidade é sinônimo de redução de custos, visto que se diminui o número de trocas e manutenção.

Então, podemos enumerar como benefícios da galvanização:

  • a maior resistência à ação corrosiva e abrasiva do meio;
  • o fortalecimento geral da estrutura;
  • a maior condutividade ao aço, devido ao revestimento da peça com metal mais nobre e durável;
  • a maior facilidade em soldar as peças galvanizadas;
  • a maior durabilidade e vida útil do material;
  • a possibilidade de o material galvanizado ser reciclado junto às sucatas de aço, sem prejudicar o meio ambiente.

Onde utilizar o material galvanizado?

A engenheira Izabella comenta que são inúmeras as aplicações do aço galvanizado. Ele pode ser utilizado no içamento de sacas de celulose e outros compostos, nas cordoalhas e arames para eletrificação, cercas para diversos fins, arame farpado e ovalado etc.

Também é amplamente empregado em tubos e em conexões na rede de distribuição de água e de gás, no escoamento e no tratamento de esgoto, nas indústrias químicas e petroquímicas e nas usinas de álcool e de açúcar.

Como os materiais de aço galvanizado são fabricados em formatos variados (fios, folhas, tubos, estacas), você pode imaginar quão ampla é a sua aplicabilidade, não é mesmo? As peças podem ser adaptáveis ao projeto em que serão instaladas, inclusive. O zinco, por exemplo, pode ser pintado para se destacar ou se mesclar ao ambiente.

O aço é uma das ligas metálicas mais fortes fabricadas pelo Homem e, após ser galvanizado, torna-se um material ainda mais resistente, o que amplia a sua finalidade e sua vida útil. Dessa forma, o aço galvanizado torna-se sinônimo de durabilidade, eficiência e alta qualidade.

Nosso artigo foi informativo para você? Então, siga a Belgo nas redes sociais e não perca nossas atualizações! Estamos no LinkedIn, no Facebook, no YouTube e no Instagram!

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.