Capacitação na construção civil: a importância de qualificar profissionais

A capacitação na construção civil é um processo constante de aprimoramento dos profissionais da área. O mercado exige profissionais cada vez mais qualificados, mas você sabe por que isso é tão importante para as obras e para a sua carreira? Neste artigo, entrevistamos um profissional experiente para debater o assunto.

A atualização profissional deve fazer parte da vida de um engenheiro civil. Além de encontrar espaço no mercado, um profissional capacitado traz mais eficiência para a empresa, além de segurança, confiança e mais qualidade de serviço. Mas essa não é uma obrigação apenas sua, toda a empresa precisa investir para que possam crescer juntos.

Qualificação, capacitação e atualização nunca foram palavras tão importantes quanto são hoje no mercado de engenharia civil. Além de questões evidentes como segurança e eficiência, a busca de profissionais e negócios no ramo é de uma vantagem de mercado baseada na especialização e o uso de conhecimento como plataforma para novas oportunidades.

E onde você se encontra nesse cenário? O que você pode fazer pela empresa onde trabalha para conseguir sucesso em um setor cada vez mais competitivo?

Neste post, contamos com a ajuda de Marcos P. Granello, gerente administrativo e de projeto na LPE Engenharia e um dos idealizadores do projeto Um Piso à Frente, para conversarmos mais sobre a capacitação na construção civil. Confira!

Como o mercado enxerga a falta de capacitação na construção civil?

O mercado brasileiro como um todo sofre de um paradoxo quando falamos sobre a inserção de profissionais no mercado de trabalho: muitos profissionais não conseguem uma colocação por causa da concorrência acirrada, enquanto, muitas vezes, sobram vagas quando falamos de cargos que exigem mais capacitação.

Mas esse problema não se resume à contratação na engenharia civil, é uma questão que se estende para o dia a dia de uma empresa no setor. Como Marcos define, “a busca é permanente por mais produtividade e qualidade com menores custos. Isso faz com que haja uma seleção natural, privilegiando os profissionais mais qualificados em detrimento daqueles menos qualificados ou que não buscaram atualizar-se em relação às novas tecnologias e produtos.”

Para o mercado, a capacitação profissional hoje é um ponto de partida para o profissional que busca novas oportunidades. Mas, além disso, é principalmente uma forma dele crescer junto a empresa — oferecendo esse conhecimento para atualizar processos e operações e também repassá-lo a todo a equipe.

Marcos completa: “a evolução de métodos e sistemas construtivos é permanente e ocorre de forma rápida e abrangente. A indústria pesquisa, desenvolve, adapta e implementa, mudando constantemente o cenário produtivo da construção civil. Dessa forma, é o setor de produção, nas obras, que apresenta maior lacuna em relação à capacitação necessária ao desempenho de suas atividades.”

Quais os principais problemas que a falta de capacitação ocasionam?

Nas palavras do próprio Marcos, os riscos para quem não investe em atualização profissional são muitos e enormes: “potencializa riscos à integridade física, à saúde e, inclusive, à vida dos trabalhadores. Para as obras, pode afetar prazos, custos com retrabalho, com desperdício, bem como a qualidade final.”

Falando em termos financeiros, engenheiros pouco preparados podem ser fonte de prejuízos financeiros diretos, como custos de reparos, desperdício de materiais e até multas em contratos e de órgãos reguladores.

Também podem, indiretamente, diminuir o valor de uma marca ou uma empresa — quando quebras de prazo e baixa qualidade de serviço criam uma imagem negativa entre os clientes, uma percepção que talvez exija muito investimento em marketing e relacionamento para ser revertida.

Como os profissionais da engenharia civil podem se qualificar?

Portanto, é hora de traçar objetivos profissionais tanto para o seu crescimento quanto da sua empresa. Primeiro, vamos falar um pouco sobre como iniciar essa mudança por você.

O segredo de uma boa capacitação na construção civil hoje é não se resumir a habilidades diretas na sua área. Marcos mesmo comenta que “a capacitação técnica é primordial, entretanto, é necessário enxergar outras habilidades que, uma vez aprimoradas, contribuam para o resultado final do seu trabalho.”

A tecnologia está trazendo para todas as áreas de trabalho uma busca por otimização combinando processos automatizados, capacidade de lidar com dados e mobilidade na produtividade. Isso significa incluir mais colaboração e tomadas de decisões mais rápidas na rotina de um engenheiro.

Além de ter o conhecimento técnico, você precisa ter aptidão para utilizar novas ferramentas e inovar no ambiente de trabalho, mas, mais do que isso, habilidades de cunho humano. Comunicação, relacionamento interpessoal, liderança, negociação, a capacitação em cada uma dessas características pode fazê-lo crescer muito como profissional e se destacar no mercado.

Como as empresas podem manter seus colaboradores e gestores atualizados?

Não são apenas os profissionais da construção civil que precisam buscar essa atualização por conta própria. Como as empresas são as mais beneficiadas com funcionários especializados e capacitados para lidar com a inovação do mercado, é responsabilidade dela também incentivar essa evolução.

A melhor forma que uma companhia pode investir em seus trabalhadores e colher o seu sucesso é disponibilizando informação, cursos e treinamentos que deem a eles o material necessário para crescerem profissionalmente.

Marcos P. Granello pode falar muito bem sobre essa importância, já que ele é um dos idealizadores do projeto Um Piso à Frente, que promove capacitação no setor. Segundo ele mesmo descreve “é um programa desenvolvido em módulos independentes, com dois dias de duração cada, com capacitação dividida entre teoria e prática para execução de pisos industriais.”

As inscrições podem ser individuais ou partir das empresas, como é o caso de players grandes no mercado: BASF, Chimica Edile, Concre-test, Votorantim, Alphapiso, GNP Construtora e Alex André Terraplanagem.

Esse é um exemplo de como um programa de capacitação deve ser tratado para gerar efeitos reais na expertise de cada profissional e no aprimoramento em qualidade de serviço e segurança de um negócio do ramo.

Marcos explica como funciona: “durante os treinamentos, além das sessões teóricas, nas quais há grande troca de informações com participação efetiva dos treinandos, há também várias atividades práticas com a demonstração de aplicação de produtos e equipamentos e, inclusive, com a execução de uma pista de concretagem.”

Portanto, é por meio da vivência dessa rica experiência que os profissionais aumentam sua capacitação para a execução dos pisos nas obras, bem como para funcionar como agente multiplicador junto aos seus parceiros de trabalho.”

Da mesma forma que o Um Piso à Frente contribui para o treinamento técnico e interpessoal de um profissional da engenharia, existem muitos outros casos de programas e projetos que oferecem muito retorno para o investimento necessário.

O importante, esteja você preocupado com a sua colocação profissional ou a equipe da empresa que supervisiona, é entender que a capacitação na construção civil não é um processo pontual ou periódico. Em um mercado que está sendo transformado profundamente pela tecnologia, atualizar-se é um trabalho para todos os dias.

Portanto, é hora de começar a estudar! Se você quer continuar se atualizando, leia mais sobre quais são os maiores desafios e tendências da engenharia civil hoje.

Powered by Rock Convert
Blog Comments
Responder

Auricio Oliveira Santos

É muito importante para o país está qualificasao de mão de obra obrigado pela oportunidade um abraço do amigo auricio

Olá Auricio,
Agradecemos seu comentário!
Continue atento aos nossos próximos posts.

Deixe um comentário