Pecuária 4.0: saiba o que é e como ela está revolucionando a vida no campo

  • Home
  • Pecuária
  • Pecuária 4.0: saiba o que é e como ela está revolucionando a vida no campo
pecuária 4.0

Existem alguns conceitos que parecem estar mais em alta do que nunca, assim como as palavras que fazem parte da cadeia produtiva dos mais diversos setores industriais. Sustentabilidade e Pecuária 4.0 são algumas delas, já reparou? No entanto, não é todo mundo que sabe exatamente o que elas significam.

Para não ficar para trás, é preciso atualizar-se constantemente! Afinal, a mudança nos sistemas agropecuários é urgente, dada a necessidade de suprir a demanda mundial, porém sem a possibilidade de simplesmente dobrar o espaço de produção.

E é nesse ponto que se cruzam os dois conceitos mencionados, viabilizando o surgimento de dúvidas, como: mas como a Pecuária 4.0 tem proporcionado práticas mais sustentáveis ao setor? E, ainda, como ela facilita e aumenta a rentabilidade do produtor? Para entender, continue a leitura!

O que é a Pecuária 4.0?

Para compreender o que é a Pecuária 4.0, antes, é preciso saber o que significa essa referência “4.0”. A denominação indica que as estratégias usadas no sistema de produção estão condizentes com as mudanças e inovações tecnológicas proporcionadas pela 4ª Revolução Industrial, como é possível perceber analisando cada fase histórica:

  • 1ª Revolução Industrial (1780): surgimento das máquinas a vapor e do tear mecânico;
  • 2ª Revolução Industrial (1870): uso do aço, da energia elétrica e de combustíveis derivados do petróleo;
  • 3ª Revolução Industrial (1970): desenvolvimento da eletrônica, de sistemas computadorizados e robóticos;
  • 4ª Revolução industrial (anos 2000): sistemas ciber-físicos, uso da Internet das Coisas (IoT) e processos de produção descentralizados.

Essa linha cronológica nos mostra a evolução dos métodos utilizados para a produção de bens de consumo e, claramente, a agropecuária é um dos setores que usufrui muito bem das ferramentas criadas com base na tecnologia.

Inclusive, quando as inovações invadiram o campo, os índices de produtividade cresceram de maneira impressionante. A automação e o controle tecnológico das informações levou a pecuária brasileira a outro patamar, reconhecido mundialmente.

Estamos entre os maiores produtores e, há anos, mantemos a primeira colocação no ranking mundial de exportação de carne bovina. A propósito, a produção pecuária do Brasil deve suprir, até 2020, 44,5% da demanda mundial.

Sob essa perspectiva, fica evidente como as técnicas desenvolvidas na Pecuária 4.0 melhoram a cadeia produtiva no campo. De fato, o cenário projetado, — de a população mundial atingir 10 bilhões de pessoas, em 2050 —, pede mudanças urgentes no modo de produção agropecuário.

Como funciona a Pecuária 4.0?

Depois de analisar o grande quadro do novo sistema produtivo, vamos explorar como a Pecuária 4.0 tem modificado o funcionamento das fazendas e facilitado a vida dos trabalhadores rurais. Assim, você perceberá como as inovações tecnológicas são capazes de otimizar a produção até mesmo dos microempreendedores.

Os pequenos e médios produtores têm, em sua rotina, itens como chips, leitores de códigos de barras, etiquetas RFID, painéis de LED, drones, tablets e amplo acesso à internet. Assim, é possível rastrear o rebanho com exatidão e automatizar a fabricação e o fornecimento de ração com a leitura eletrônica dos chocos, por exemplo.

A Embrapa e diversas startups têm desenvolvido softwares e aplicativos para controlar os índices zootécnicos, fazer a gestão de suplementos, acompanhar a compra e venda de gado, além de controlar a qualidade do produto final.

Depois de ter os dados brutos coletados com acurácia, o pecuarista pode incluí-los em ferramentas que transformam esses dados em informações úteis e significativas para avaliar o seu negócio, estrategicamente, identificando os pontos de melhorias e oportunidades.

Além disso, não podemos deixar de citar as inovações da nutrição de precisão e o desenvolvimento de técnicas produtivas, como o Boi 777. O melhoramento genético resulta em animais de raças superiores, com alto potencial de produção e que têm índices de desempenho maximizado quando submetidos às boas práticas de manejo e bem-estar.

A soma de recursos que utilizam Inteligência Artificial, robótica, biologia sintética, manufatura aditiva, Big Data e sistemas ciber-físicos, que levam em consideração o conforto animal, têm melhorado a atividade dos trabalhadores do campo e impactado significativamente a produtividade das fazendas.

Quais os benefícios de investir na Pecuária 4.0?

A essa altura, você já deve ter imaginado a série de benefícios que a Pecuária 4.0 traz para o campo, não é mesmo? Então, confira alguns deles, a seguir!

Melhora a produtividade

O uso dessas inúmeras técnicas de manejo e tecnologias de supervisão permite que o produtor alcance a máxima eficiência nos processos na sua fazenda, potencializando a performance dos animais — que produzem mais, melhor e em menos tempo.

Diminui a ocorrência de falhas

Os softwares e aplicativos de controle de produção substituem as planilhas manuais e permitem o acompanhamento em tempo real da produtividade do rebanho. Isso faz com que as falhas sejam imediatamente identificadas e as medidas corretivas sejam tomadas com mais rapidez e eficácia.

Aumenta o faturamento

É claro que esse é um dos grandes benefícios da Pecuária 4.0: ela não apenas facilita o trabalho no campo como também aumenta a rentabilidade. Isso devido à sua maior produtividade e menor desperdício de recursos, — o que gera grande economia.

Promove a sustentabilidade

Como mencionamos no início do artigo, as inovações tecnológicas no setor agropecuário também promovem a sustentabilidade. Ou seja, o uso racional dos recursos naturais, permitindo o seu aproveitamento pelas gerações futuras.

É sabido que a atividade pecuária tem grandes impactos no meio ambiente e que a população tem exigido mudanças no desenvolvimento de métodos alternativos de produção. Ainda, é preciso ressaltar que o sistema corre o risco de colapsar, caso não sejam efetivadas tais transformações.

O uso da tecnologia de ponta na agropecuária provocou novas rotinas operacionais, resolveu problemas de sincronização de dados e de logística, além de aumentar a produtividade e a economia dos fazendeiros. Tudo isso foi possível graças à adaptação de hardwares, capazes de tolerar as condições do campo, e à capacitação da mão de obra que, além de se especializar no manejo, aprendeu a lidar com computadores.

Não dá mais para ficar de fora. Na nossa atual cultura digital, tecnologia e sustentabilidade são conceitos indissociáveis, e a Pecuária 4.0 tem revolucionado o agronegócio, incorporando novos profissionais e modernizando a produção de animais. O produtor que souber aproveitar esses recursos terá lugar garantido no mercado e, seguramente, ampliará sua margem de lucro.

Este texto foi informativo e esclarecedor para você? Gostaria de ter acesso a mais conteúdos como este? Assine a nossa newsletter e receba, com exclusividade, nossos artigos sobre os mais diversos assuntos relacionados ao agronegócio!

Powered by Rock Convert
Deixe um comentário