instalação do grampo de cerca

Como fazer instalação do grampo de cerca da forma correta

As cercas rurais são utilizadas para diversas finalidades, como a contenção de animais, para isolar os espaços de cultivo, para a delimitação da área que pertence a propriedade, para a subdivisão das áreas destinadas às pastagens em outras menores ― os piquetes, que ajudam a aproveitar melhor o pasto ― e, até mesmo, para a proteção de áreas perigosas.

Elas são feitas, normalmente, com arames próprios para cercas rurais (farpados ou ovalados), fixados em estacas de madeira. Mais recentemente, adotou-se o uso de telas e cercas elétricas como opções viáveis tanto no aspecto da economia quanto da eficiência na contenção de pequenos e grandes animais (incluindo, inclusive, predadores).

Independentemente do tipo de arame utilizado, saber como fazer a instalação do grampo de cerca é fundamental para que ela cumpra a função para a qual foi destinada com eficiência e, também, para que dure por mais tempo.

Por isso, conversamos com Danilo Carmo, Analista de Mercado Agro da Belgo Bekaert, e criamos este post que vai orientar você sobre a forma correta de fixação do arame na estaca com o uso dos grampos de cerca. Confira!

O que é o grampo de cerca?

O grampo de cerca é um acessório, feito de aço polido ou galvanizado, que serve para a fixação do arame nos batentes de madeira das cercas rurais durante a sua construção.

Cabe ressaltar que essa fixação deve ser feita de modo que permita a movimentação e a elasticidade do arame, para proporcionar a melhor absorção dos impactos que a cerca venha a sofrer, como o de animais que se chocam contra ela.

Quais os problemas causados pela instalação incorreta?

Quando o grampo de cerca é instalado de modo diferente do recomendado traz diversas consequências para a eficiência da cerca e, até mesmo, para sua durabilidade. O objetivo do grampo é o de fixar o arame na cerca, porém, sem “sufocá-lo”, e sim, funcionando como uma guia para ele.

Danilo explica que a má fixação pode fazer com que o grampo solte da estaca com a pressão feita pelo animal, ou resultar na perda da elasticidade do fio de arame, que faz com que os fios não rompam. Além disso, se posicionado do modo errado, também causa a rachadura da madeira da estaca.

Como fazer a instalação do grampo de cerca?

Alguns fatores precisam de muita atenção no momento de fazer a instalação do grampo e os principais dele serão explicados nos tópicos a seguir. Acompanhe!

Posicionamento diagonal

A fibra da madeira da estaca é vertical e, por isso, quando o grampo é fixado nessa mesma direção, ele pode provocar uma rachadura na estaca que, além de danificá-la, fará com que o arame se solte.

O modo correto de posicionar o grampo durante a sua fixação é na posição diagonal, para que ele não cause avarias na madeira da estaca nem se solte com a pressão do animal contra a cerca.

Profundidade de fixação

Outro fator que Danilo aconselha prestar muita atenção é a profundidade com a qual ele é fixado na madeira. O arame tem uma certa elasticidade, uma torção alternada, que faz com que ele se estenda e retraia de acordo com a pressão que recebe. Porém, isso só é possível se o grampo servir como uma guia para esse arame.

Passo a passo para construção de cercas de arame liso e farpadoPowered by Rock Convert

Se o grampo de cerca entrar muito profundamente na madeira da estaca, causa um estrangulamento do arame que, além de fazer que perca a sua elasticidade, ainda retira a camada de zinco que o protege, o tornado mais suscetível a uma ruptura.

Quantidade de grampos por estaca

A quantidade de grampos instalados em cada estaca está diretamente ligada à quantidade de fios de arame que devem ser fixados nelas. O mais comum é encontrar cercas com cinco fios e, portanto, com cinco grampos por estaca.

Quais os tipos de grampo existentes no mercado?

De acordo com o tipo e a espessura da madeira da estaca, os tamanhos dos grampos também variam. Quando se utilizam grampos muito robustos em madeiras muito finas, eles causam a rachadura da madeira, comenta o especialista.

Existem 3 tipos principais de grampos, que são:

  • 9×1;
  • 9×7/8;
  • 12×7/8.

Sendo o 9×1 o tipo de grampo mais recomendado para madeiras mais espessas, enquanto o 12×7/8 deve ser utilizado em estacas mais finas. Portanto, a escolha do tipo de grampo mais adequado para a cerca está relacionada ao diâmetro da estaca na qual será fixado.

De quanto em quanto tempo ele deve ser trocado?

Os grampos de cerca podem durar décadas, tendo mais ou menos o mesmo tempo de vida útil que o arame. A frequência de troca varia de acordo com a qualidade do grampo utilizado. Existem os que são feitos em aço galvanizado e os que são produzidos com o aço polido.

Os galvanizados duram mais, uma vez que não oxidam com facilidade e, assim, aumentam também a durabilidade do arame. Ainda é possível encontrar cercas com grampos galvanizados construídas na década de 1990, comenta Danilo.

Os grampos polidos, por sua vez, enferrujam mais facilmente e, desse modo, transmitem a oxidação para o arame, que acaba se rompendo. Quando isso acontece, tanto o grampo de cerca, quanto o arame deverão ser substituídos. Vale lembrar que a má instalação, que tira a camada de zinco, provoca o mesmo tipo de problema.

Portanto, o segredo para uma maior durabilidade e eficiência da cerca rural está na correta instalação e na escolha de arames e grampos de boa qualidade.

O especialista ainda nos fala que é mais comum do que se imagina que o cerqueiro faça o serviço de fixação do arame na cerca às pressas. Assim, ele acaba não deixando o espaço necessário entre o grampo e a madeira, estrangulando o arame.

Quando isso acontece ambos são danificados afetando economicamente o produtor, que é obrigado a trocar tudo. Por isso, é fundamental ficar atento ao modo como o serviço está sendo feito para evitar prejuízos no futuro.

Como você pôde ver, saber como fazer a instalação do grampo de cerca pode evitar uma série de problemas para o produtor, inclusive perdas financeiras, já que a instalação determina a eficiência e a durabilidade da cerca rural.

Nosso artigo foi esclarecedor para você? Então, que tal assinar a nossa newsletter para receber muito mais conteúdos úteis como este?

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.