4 indicadores de resultado para sua loja de produtos agropecuários

indicadores de resultado

A melhor maneira de entender se a sua empresa está alcançando o crescimento desejado e perceber o que deve ser aprimorado é com o uso de indicadores de resultado. Afinal, só é possível ter uma noção clara de que o nosso trabalho está chegando no ponto em que planejamos quando mensuramos esses retornos.

Por isso, confira, a seguir, o que são os indicadores de resultado e quais deles são os mais apropriados para acompanhar o crescimento do seu negócio!

O que são indicadores de resultado?

Os indicadores de resultado, ou KPIs (Key Performance Indicators), são ferramentas usadas para facilitar a gestão de negócios. Afinal, eles servem para medir o desempenho da empresa e mostrar se as metas estipuladas estão sendo alcançadas.

Com a ajuda desse recurso, é possível ter um quadro claro da performance do estabelecimento, tomar decisões baseadas em dados precisos e entender o que é necessário ser mudado para alcançar rendimentos maiores. Com essas informações, também é possível traçar estratégias precisas, baseadas na realidade que o comércio enfrenta.

Como aplicar os indicadores?

O uso dos parâmetros vai depender sempre do objetivo e do que exatamente se deseja mensurar. Em um comércio, por exemplo, eles podem ajudar a entender se uma campanha de marketing foi bem sucedida ou como está o desempenho dos vendedores.

A fim de aplicá-los corretamente, é importante pensar que nem todo indicador será adequado para apontar as necessidades da sua empresa. Informações como: tipo de negócio, região de atuação e época do ano são relevantes para determinar a métrica ideal.

Por isso, avalie cuidadosamente o que quer melhorar na sua loja de produtos agrícolas e escolha um KPI que possa mensurar especificamente o que você precisa saber.

Pode faltar tempo ou até mesmo prática para fazer essa avaliação, mas lembre-se de que essa é uma ação relevante e que pode fazer a diferença na hora de alavancar a competitividade do seu negócio.

Como escolher o indicador ideal?

Para escolher o indicador que vai dar maior clareza na situação da loja, leve em consideração o estágio de crescimento e em quais pontos do negócio você deseja focar. O ideal é aplicar poucas KPIs e de maneira consciente, para que os resultados sejam precisos e as estratégias melhor articuladas.

Outro detalhe que merece atenção é não ficar preso aos padrões do mercado. Ou seja, ainda que a concorrência esteja utilizando determinada métrica, é necessário fazer uma análise cuidadosa, que leve em conta as particularidades e o momento pelo qual o seu negócio está passando. A partir disso, algumas opções de metrificações são:

  • aumento de vendas;
  • redução de desistências;
  • otimização de logística;
  • maior faturamento;
  • avanço do retorno de investimentos em marketing.

Após a definição do objetivo, procure priorizar um ou dois critérios e aplique-os durante o tempo necessário, a fim de ter uma visão estratégica e detalhada do problema. Assim, será possível buscar soluções viáveis.

Essas metas também vão servir de parâmetro para entender se o estabelecimento conseguiu superar os obstáculos no período determinado ou se novas intervenções serão necessárias.

Quais são os principais indicadores?

Destacamos, aqui, os 4 parâmetros mais usados e que podem ajudar a mensurar o desenvolvimento do negócio. Entenda quais são eles e saiba escolher os mais adequados para sua empresa!

1. Ticket médio

O ticket médio é calculado com a divisão do total recebido pelo número de vendas realizadas naquele mesmo período. Isso resulta em um valor médio aproximado de quanto é faturado por venda.

Trata-se de um indicador importante, que mostra como está o empenho dos vendedores. Afinal, quando o cliente é bem assistido, é natural que ele adquira mais alguns itens durante a visita e se fidelize à sua loja, retornando mais vezes.

Escolher o ticket médio como critério de mensuração também ajuda a identificar questões como: a necessidade de ampliar as variedades de produtos, adequar os preços às tabelas de mercado, criar programas de fidelidade, entre outros.

2. Taxa de conversão

A taxa de conversão ajuda a avaliar o trabalho dos vendedores. Isso porque ela aponta o esforço empregado para que uma simples visita se transforme em uma compra efetiva. Nesse sentido, baixos índices de conversão podem mostrar a necessidade de treinamentos ou indicar problemas relacionados ao engajamento dos vendedores.

O cálculo dessa taxa é feito da seguinte forma: número de compradores x 100 / total de clientes que frequentaram a loja. Quando se trata de uma loja online, os visitantes equivalem às pessoas que acessaram o e-commerce.

3. Quantidade de clientes perdidos

Trabalhar a fidelização de clientes é essencial para manter o faturamento e a imagem positiva do seu estabelecimento. Além disso, essa métrica é relevante para identificar falhas e adotar estratégias que possam resolver problemas relacionados a esses critérios.

Os clientes precisam ser a chave do comércio e o objetivo deve ser buscar estabelecer um relacionamento duradouro com eles. Para isso, é necessário cuidar da qualidade do atendimento, facilitar os processos de compra, oferecer descontos para incentivar o retorno, manter contato durante o pós-venda, estimular as indicações, entre outras iniciativas.

Afinal, vale lembrar que conquistar um novo cliente pode custar de 5 a 7 vezes mais do que manter os que já estão ativos em sua base.

4. Faturamento

Provavelmente você já apura a receita da sua loja. Porém, esse número sozinho não traz informações tão relevantes. Quando avaliado cuidadosamente, o faturamento pode mostrar os produtos que têm maior vazão e a época do ano com maior índice de vendas.

Essas informações são primordiais para direcionar a gestão do comércio e entender como funcionam as demandas na região. Além disso, elas ajudam a pensar em estratégias promocionais para fidelização de clientes e até para impulsionar a compra de itens que são pouco procurados. Assim, a empresa consegue se planejar melhor, evitar prejuízos e direcionar a compra para um estoque mais inteligente e de giro rápido.

Conhecendo esses 4 indicadores de resultado e sabendo da importância da sua aplicação para que a sua loja de produtos agrícolas possa se desenvolver, certamente você vai ter uma gestão muito mais segura, centrada e direcionada para resultados. Dessa forma, a tendência é que os lucros aumentem e você consiga ter ideias cada vez melhores para elevar o faturamento.

Para ter mais insights que possam ajudar a aumentar a lucratividade, confira o nosso artigo com 9 dicas para aumentar a venda de produtos agrícolas na sua loja. Certamente essas dicas o ajudarão a corrigir gargalos e impulsionar o faturamento!

Deixe um comentário