arame farpado ou liso

Arame farpado ou liso: quando escolher cada um?

Qualquer que seja a finalidade, um bom cercamento precisa de um arame de boa qualidade. Mas o ideal seria arame farpado ou liso? Qual o mais indicado para cada caso?

Na verdade, existem vantagens ou aplicações melhores para cada fio, dependendo do tipo de cerca. Assim, é preciso levar alguns cuidados em consideração antes de escolher o arame para a sua propriedade.

Então, continue conosco e saiba quando escolher entre arame farpado ou liso. Boa leitura!

Quais as diferenças entre arame farpado e liso?

Os arames para cercamento têm algumas características que os tornam mais adequados a uma ou a outra função. Além disso, o tipo de terreno onde serão utilizados também deve ser levado em conta na hora de definir qual o mais indicado.

Nesse sentido, quais são as principais diferenças entre o arame farpado e o arame liso? Em outras palavras, quais as características de cada tipo de arame que o indicam para esta ou aquela aplicação? Veja a seguir.

Arame farpado

O arame farpado é produzido a partir de dois fios galvanizados torcidos entre si e de duas maneiras : alternado e continuo. Essas torções conferem maior resistência ao produto, assim como um estiramento mais firme, exigindo menor esforço para manter os fios esticados durante os trabalhos de construção da cerca.

Entre os fios torcidos ou sobre eles, são inseridas as farpas a cada 12,5 cm. Essas farpas constituem a principal característica e dão nome a esse tipo de arame.

Na verdade, elas são formadas por dois pequenos pedaços de arame enrolados sobre os fios, mas deixando livres as suas pontas cortadas em bisel para uma maior agressividade no contato. Por esse motivo, os arames farpados, de modo geral, apresentam 4 pontas em cada conjunto de farpa.

Por ser mais agressivo ao contato, esse arame é o mais indicado para a contenção de animais que apresentam comportamento mais agitado. Além disso, é recomendado para o cercamento de divisas com outras propriedades, pois confere bastante segurança.

Finalmente, sua capacidade de se manter esticado faz com que seja ideal para os terrenos de topografia irregular, pois pode sair do alinhamento para qualquer lado com facilidade. Contudo, os postes intermediários precisam ficar mais próximos uns dos outros, o que exige mais material e, por consequência, torna a construção mais cara, dependendo do tamanho da cerca.

Arame liso

O arame liso tem esse nome por ser constituído por peça única, lisa, sem torção nem farpas como o arame farpado. Sua galvanização tipo BEZINAL (liga metálica de zinco e alumínio) confere uma maior durabilidade, mesmo em condições ambientais mais agressivas, como nas regiões litorâneas.

Com grande capacidade de estiramento, o arame liso permite maior espaçamento entre postes intermediários e os mourões esticadores — mas os fios precisam ser bem esticados. Na verdade, um dos principais cuidados a se observar durante a instalação de uma cerca de arame liso é com seu tensionamento.

O arame liso é mais indicado para áreas planas ou com declividades menores, sem irregularidades muito acentuadas na topografia. Também é recomendado para o cercamento de divisas, mas principalmente para a contenção de grandes animais, em razão de sua maior resistência ao rompimento.

Passo a passo para construção de cercas de arame liso e farpadoPowered by Rock Convert

Na verdade, como não apresenta farpas que evitam as grandes pressões dos animais, acaba por se submeter a maiores esforços na tentativa de rompimento. Por isso a necessidade de sua resistência bem mais elevada.

O arame liso NÃO pode ser utilizado na construção de currais. Nesse caso, usa-se Belgo Cordaço que oferece uma grande redução nos custos totais de instalação quando comparado com os currais tradicionais de madeira.

Para esse fim, Belgo Cordaço é apresentado na forma de cordoalha de elevada resistência para a contenção de qualquer animal. Trata-se de uma composição de vários fios (como um cabo elétrico) que recebem tripla camada de zinco na sua composição.

Qualquer que seja a utilização, a cerca de arame liso necessita de estruturas conhecidas como esticadores. São sistemas instalados para realizar o esticamento dos arames da cerca e mantê-los assim.

Como operam sob grande tensão, devem ser bem instalados e com reforço próprio para o esforço a que são submetidos. Terrenos que exijam a instalação de esticadores muito próximos um do outro podem encarecer a opção por esse tipo de cerca.

O que é carga de ruptura de um arame?

Dizer que um arame é muito resistente às investidas dos animais ou mais forte que outro significa que ele tem maior capacidade de suportar esforços que tendem a induzir o seu rompimento. Essa capacidade é medida em termos de carga de ruptura do arame, o mesmo conceito utilizado para cabos e cordas.

Assim, a carga de ruptura constitui o ponto de resistência máxima suportado pelo arame quando submetido a um esforço de tração. É, portanto, a medida da força aplicada no momento da ruptura. Em outras palavras: traduz em números quanto o arame aguenta de pressão antes de se romper.

Arames farpados são menos resistentes à tensão e, por essa razão, seus valores de carga de ruptura são menores. Desse modo, os farpados apresentam, em geral, valores na ordem de 250 a 350 kgf (quilograma-força).

Por sua vez, os arames lisos são mais resistentes, com carga de ruptura variando em torno de 600 a 700 kgf. As cordoalhas produzidas com arame liso alcançam carga de ruptura a partir de 2.500 kgf.

Quando cada tipo deve ser escolhido?

Qualquer que seja o tipo de arame utilizado é preciso levar em conta que não existe um produto perfeito e adequado para todas as situações. As diferentes características podem fazer de cada tipo de arame o mais indicado para uma determinada condição.

Nesse sentido, é importante considerar que, principalmente no caso das propriedades rurais, o cercamento se relaciona com alguns importantes fatores, entre outros:

  • a atividade agrícola desenvolvida (se há práticas de pulverização, por exemplo);
  • o tipo de gado a ser contido e sua agressividade (gado leiteiro ou gado de corte);
  • a categoria produtiva ou o tamanho dos animais contidos;
  • a topografia do terreno;
  • o sistema de criação (confinamento, semiconfinamento, criação extensiva).

Então, de acordo com as principais características de cada arame, suas indicações podem ser assim resumidas:

Arame farpado

 Arame liso

  • terrenos planos (preferidos);
  • divisas de propriedades;
  • contenção de bovinos, bubalinos;
  • criação extensiva e intensiva.

Como você pôde perceber, há diversas situações em que o arame farpado ou o arame liso podem ser utilizados. A escolha entre um ou outro vai depender das condições da sua propriedade e dos objetivos que você tem ao construir a sua cerca rural.

Este artigo foi útil para você? Então, saiba agora, qual o melhor tipo de arame para o cercamento do gado!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.